Trump sugere que não irá impor restrições a investimentos chineses nos EUA

0
1

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu que seu governo não deseja restringir investimentos chineses em empresas americanas e criticou a notícia, que circulou na imprensa no fim de semana e gerou uma onda de turbulência nos mercados globais com expectativas de que houvesse um acirramento das tensões comerciais entre Washington e Pequim.

“Eles (veículos de comunicação) tinham um vazador que não existe ou um vazador que não conhecia muito bem sobre o negócio. Isso foi um vazamento ruim feito por alguém que não sabia do que se tratava… Eles apenas inventaram a história”, disse Trump, negando a possível restrição a investimentos chineses. Na segunda-feira, o assessor comercial da Casa Branca Peter Navarro já havia negado a história, assim como o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin.

Trump defendeu a política de seu governo de impor tarifas comerciais e alegou que deseja proteger a segurança nacional e algumas indústrias do país, como a siderúrgica. “Estamos 100% certos em relação ao que fazemos sobre tarifas. Elas são um ganho para a população americana, assim como a reforma tributária”, disse.

Sobre a política imigratória de seu governo, ele afirmou que a decisão da Suprema Corte dos EUA, que permitiu o veto a imigrantes de alguns países defendido pelo governo, foi “uma vitória do povo americano”. Uma medida ampla de reforma imigratória deve ser votada na quarta-feira na Câmara dos Representantes dos EUA.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here